segunda-feira, 15 de junho de 2015

Como seria o Reino?

Por Asher Intrater, do boletim Revive Israel de 13/06/2015

A frase mais famosa da oração mais famosa na história é simplesmente: “Venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” – Mateus 6.10. Essa é também a nossa mais alta prioridade e a definição mais básica do reino de Deus. Será que realmente estamos sendo sinceros sobre esse anseio quando fazemos essa oração?

     -   O Reino possui uma origem: Céu.
     -   O Reino possui uma direção: Venha.
     -   O Reino possui um destino: Terra.
     -   O Reino possui uma parceria: Deus e o Homem.
     -   O Reino possui uma harmonia: Céu e Terra.

Fator Principal
Há apenas um fator variável nessa equação: a vontade humana. Se estamos orando para que a vontade de Deus seja feita, fica claro que, na maior parte do tempo, a sua vontade NÃO está sendo feita.

Portanto, a oração em favor do reino de Deus exige uma reação específica: cada um de nós precisa mudar (arrepender-se). Passamos a submeter nossa vontade à vontade de Deus (que é sempre boa e benevolente).

Yeshua nos deu o exemplo perfeito em sua própria oração no Getsêmani:“Não seja como eu quero, e sim como tu queres” – Mateus 26.39. Isso envolve um aspecto bastante desagradável: negar a nós mesmos.“Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue…” – Mateus 16.24. Nossos desejos egoístas estão mais voltados para a “satisfação” do que para a “negação”.

Será que acreditamos que a oração de Yeshua para que o reino de Deus venha realmente será atendida; que a vontade dele será feita no planeta terra? Se sim, como seria a manifestação prática e visível desse reino?

Visão Fundamental
Isaías 2.2-4: “Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR... para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém. Ele julgará entre os povos e corrigirá muitas nações; estas converterão as suas espadas em relhas de arados e suas lanças, em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.”

Essa é a visão fundamental dos profetas israelitas para o reino de Deus na terra. As últimas palavras dessa visão de Isaías estão escritas no muro das Nações Unidas (omitindo as partes sobre Deus e Jerusalém!!). Nós cremos na paz mundial; temos um plano para a paz mundial. A visão de Isaías é a primeira e a mais importante para a paz mundial para toda a humanidade.

Todo reino possui um rei (Isaías 9.6); todo governo tem uma capital (Isaías 2.3; 62.1, 7).  O rei do reino de Deus será Yeshua; a capital será Jerusalém (Salmo 2.2-4). Haverá uma sociedade internacional de paz e prosperidade (Miqueias 4.1-4). A justiça social prevalecerá (Isaías 1.26; Amós 5.24). Haverá harmonia total entre Deus, o homem e a natureza (Isaías 35.1-2). Até os animais viverão em paz (Isaías 11.6-7; 65.25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário