segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O Modelo da casa de Deus - Uma casa de oração!

De Michael Duque Estrada, em nota postada no Facebook

Eu creio que estamos vivendo dias de mudanças e que já estamos em uma transição. Muito tem sido refletido sobre as estruturas da igreja, sobre o novo odre que será capaz de suportar o novo de Deus que será derramado. Livros e mais livros enchem o mercado e todos eles apontam para soluções e modelos viáveis e bíblicos de como fazer e ser igreja. Termos como "igreja caseira" ou "orgânica", grupos pequenos ou células de convívio, tornaram-se comuns em meio a nossa geração. Eu acredito que muitos desses autores são bem intencionados e que muitos escrevem coisas relevantes. Entretanto, eu penso que temos deixado de olhar o verdadeiro modelo da casa de Deus. Nós não temos autorização para construirmos a igreja como bem entendermos.

Moisés encontrou um modelo da casa de Deus, e esse modelo, segundo o escritor de Hebreus, é uma sombra das coisas celestiais. A palavra "modelo" é significativa nesse texto, porque ela aponta para uma realidade que existe no céu, ou seja, existe um modelo na eternidade que precisa ser reproduzido ou imitado na terra. Davi foi outro homem que viu essa planta ou esse protótipo da casa de DEUS. 1 Crônicas 29:19 diz: tudo isso me foi mostrado disse Davi, escrito pela mão do Senhor, isto é todas as obras do modelo. A planta da casa de Deus construída por Salomão teve um modelo que foi desenhado pelas mãos do próprio Deus!

É interessante notar que no livro de Apocalipse, que é a revelação de Jesus Cristo, quando é descrita a Nova Jerusalém, o texto diz que nela não existe santuário (ou templo) pois o seu Santuário é o Senhor Todo Poderoso e o Cordeiro (Ap 21:22). Jesus é o verdadeiro modelo do santuário. Ele é a planta da casa de Deus. O que Moisés e Davi viram? Eles viram o próprio Cordeiro, o Templo vivo!

Jesus é a pedra angular ou fundamento da casa. Por isso precisamos entender o modelo que é real nos céus para construirmos aqui na terra. Todas as vezes que Deus revelou o modelo da sua casa para alguém Ele também revelava o propósito da construção dessa casa. Êxodo 29:43 diz: virei aos Israelitas ali, e a tenda será santificada pela minha glória. Santificarei a tenda da revelação e o altar... Habitarei no meio dos Israelitas e serei o seu Deus (v.45). Deus quer uma casa na terra para que Ele possa habitar, ter comunhão com Seu povo e estabelecer Sua vontade em todas as nações.

A igreja precisa entender que ela tem uma identidade e que essa identidade está em Jesus, e que vale apena ouvir o que Ele falou a respeito da casa de Deus. Vamos olhar o Evangelho de Marcos no capítulo 11:11-17:

"E Jesus entrou em Jerusalém, no templo, e, tendo visto tudo em redor, como fosse já tarde, saiu para Betânia com os doze.E, no dia seguinte, quando saíram de Betânia, teve fome. E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos. E Jesus, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E os seus discípulos ouviram isto.E vieram a Jerusalém; e Jesus, entrando no templo, começou a expulsar os que vendiam e compravam no templo; e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas.E não consentia que alguém levasse algum vaso pelo templo.E os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada, por todas as nações, casa de oração? Mas vós a tendes feito covil de ladrões."

A primeira coisa que me chama a atenção é a figueira que não produz frutos. A figueira representava Israel. Na Palestina, as folhas aparecem na figueiras em março, e são acompanhadas de uma colheita de pequenos botões comestíveis chamados taksh, que caem antes da formação dos verdadeiros figos. Só que já era mês de abril e essa figueira só tinha folhas, sem os taksh... Isso significa que ela não daria frutos... Só tinha folhas (atividades), mas não tinha frutos...

Logo em seguida Jesus condena as atividades na casa de Deus. Eles estavam tendo todo tipo de sacrifícios, religiosidades, comércios, mas todas essas atividades não produziam frutos.

A promessa feita a Abraão era que todas as famílias da terra seriam benditas, mas os judeus se fecharam em suas atividades e deixaram de tocar as outras nações... Essa é a mesma comissão para a igreja: fazer discípulos de todas as nações. Mas será que nossas atividades tem gerado discípulos? Eu estou falando de discípulos, não de evangélicos ou membros de igreja!

A igreja é uma casa de oração para todas as nações. O verdadeiro fruto de discipular as nações só será possível se deixarmos as muitas atividades e nos tornarmos uma casa de oração para todos os povos. A principal atividade na casa de Deus é sermos um lugar onde Deus possa vir e se comunicar com seu povo, é sermos uma porta dos céus (Gênesis 28:17).

Que essa mensagem ecoe sobre a terra: a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário