terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Alguém se importa?

Luciano Motta

Assisti ontem ao programa Câmera Record sobre o tráfico de drogas e a operação da polícia nas fronteiras do Brasil com o Paraguai e com a Bolívia. A reportagem a todo instante enfatizou a realidade de miséria daquelas localidades. Mostrou uma mulher e seus cinco filhos morando em um contêiner. O calor naquele lugar era tamanho que podia secar roupas em pouco tempo! Imagine dormir ali dentro!

Ao término, minha reação foi desligar a TV e imediatamente orar por aquelas pessoas, interceder a Deus por aquela realidade, clamar pelas igrejas e missionários presentes naquelas localidades. As trevas não podem resistir à Luz. Também agradeci muito a Deus porque tenho um lar, um teto, tenho conforto, alimento. Sou rico comparado àquelas pessoas.

A sociedade anda tão anestesiada quanto a violência, são tantas notícias ruins que nos chegam, que parece não nos sensibilizarmos mais. Todos os dias vemos pessoas pedindo esmolas, meninos fazendo acrobacias diante dos carros por uns trocados, jovens mergulhando nas drogas... O que qualquer servo de Deus pode fazer a respeito? No mínimo, no mínimo, se importar em oração e súplicas, como ensinou Jesus: "A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara" (Mateus 9.37-38 NVI).

Ouvi recentemente que se não conseguimos chorar por causa de nossa geração perdida, então é possível que estejamos perdidos também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário