sexta-feira, 22 de abril de 2011

Requisitos para a Páscoa

Luciano Motta

"O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras. E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde. E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem" (Êxodo 12.5-7).

Os valores da Páscoa tem sido perdidos ao longo dos anos. Mesmo entre cristãos, nem todos conhecem com profundidade seu significado.

Páscoa significa Pessach - "passagem, travessia". Seus requisitos e instruções foram dados por Deus no episódio em que foram libertos do Egito depois de 430 anos de escravidão. O sangue do cordeiro nas ombreiras das portas foi o sinal que impediu a morte chegar ao arraial dos hebreus na última e mais terrível das dez pragas. Apenas os primogênitos dos egípcios foram mortos. Faraó, enfim, se dobrou ao poder e à soberania de Deus, permitindo a saída do povo rumo à Terra Prometida.

Depois do sacrifício de Cristo na cruz e de Sua ressurreição, não é mais preciso que na Páscoa haja derramamento de sangue de animais para remissão da morte pelos pecados. A Páscoa tornou-se para nós uma lembrança significativa de que Jesus, o Cordeiro de Deus, levou sobre si todos os nossos pecados e nos libertou da morte eterna. Foi um marco da Graça. Por meio de Cristo podemos hoje viver em comunhão com o Pai.

"Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR" (Êxodo 12.11).

O modo como os israelitas se prepararam para a Páscoa quando ainda estavam no Egito nos ensina em pelo menos três aspectos:

1- Lombos cingidos: santificação - Antes de uma viagem ou de um combate, é necessário estar adequadamente vestido, protegido. A Páscoa representa uma transição, uma passagem, o começo de uma jornada. Portanto, para essa nova caminhada, a partir de Cristo, recebemos novas vestes. O novo nascimento denota necessariamente um novo proceder em nossas vidas por meio da santificação, uma vida de verdade e justiça (Efésios 6.14).

2- Sapatos nos pés: liberdade - No passado, os escravos eram obrigados a andar descalços. Apenas os senhores podiam ter sapatos ou sandálias. O sentido da Páscoa é completo para aqueles que encontraram a liberdade em Jesus, que receberam o Espírito Santo e hoje vivem por Ele e para Ele (2 Coríntios 3.17).

3- Cajado na mão: direção - O pastor empunha um cajado para guiar suas ovelhas. A Páscoa tem um propósito bem definido e específico: nos exortar a uma vida que dignifique o sacrifício do Cordeiro Jesus, uma vida que traga glória a Deus. Enquanto o mundo celebra uma Páscoa desvirtuada de seu real valor, nós a celebramos com nossas próprias vidas em submissão e gratidão a Jesus, o nosso bom Pastor, que dá a Sua vida pelas ovelhas (João 10.11).

Hoje é um dia conhecido como "sexta-feira da paixão". Talvez você esteja com a casa cheia, os parentes chegando de viagem, a família se preparando para uma grande ceia de Páscoa no domingo. Reflita, portanto, nessas palavras. Reconheça o sacrifício de Jesus, Sua morte e ressurreição. O perdão de pecados vem somente Dele. A salvação vem somente Dele. Viva a liberdade que Cristo proporciona de modo a glorificar a Deus em santidade e submissão a Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário