sábado, 15 de agosto de 2015

Conferência Vozes e Trovões - quinta, 13/08/15


Síntese das palavras de quinta, dia 13/08/15

FABIO COELHO

Por que estamos aqui? Por que fazemos o que fazemos?

Apocalipse 1.12 - visão de João do Messias. A partir dessa visão, vem uma série de profecias às sete igrejas. Cada uma delas começa com uma das revelações de Cristo e termina com uma revelação do Reino.

Sete igrejas = Sete aspectos diferentes da revelação de Cristo e do Reino. Cada igreja ouve um aspecto. Com a reunião das sete igrejas haverá uma revelação completa. Hoje só temos parte. Precisamos conferir uns com os outros.

1 Coríntios 2.16 - Temos a mente de Cristo (temos = plural, coletivo)

Provérbios 29.18 - O povo de corrompe (se desintegra) sem visão profética

Hebreus 11.24-27 - Moisés viu Cristo na sarça que ardia

Mas nossa visão não pode se basear em nossa experiência (presa ao passado)

Números 20.7-12 - Deus disse: "Fala a rocha", mas Moisés bateu. Fez isso baseado em sua experiência anterior, quando Deus disse para ferir a rocha. Não entrou na terra prometida porque lá seria preciso gritar para as muralhas caírem, não bater nas muralhas.

2 Reis 6.1-7 - A construção de uma nova casa para um novo tempo. Só que o machado caiu na água e afundou. Era um machado emprestado. Aquele profeta não sabia manusear o instrumento.

O Brasil sofre disso: falta de identidade. As crianças por aqui não crescem com uma visão empreendedora. Importamos o machado dos outros. Só que está afundando, não é nosso, não é baseado na visão que temos. Nossa visão não pode se basear em ferramentas emprestadas.

Atos 2.17-18 - O Espírito Santo será derramado sobre toda carne. Pedro disse isso. Mas em Atos 10, ele precisa de uma visão celestial para poder compreender que Deus estava fazendo algo entre os gentios. A expectativa de Pedro era outra em relação à sua própria profecia. Nossa visão não pode se basear nas nossas expectativas. É preciso sabedoria para entender os processos.

MIKE SHEA

"Se você pudesse ver como eu te vejo..."

"O Brasil tem a cara do céu: de todas as tribos, raças e nações..."

Israel também quis ser como as outras nações. E não deu certo!

Estamos em um tempo em que Deus está nos preparando para algo singular. Quem está se humilhando agora? Quem vai chorar até que...?

"O que somos hoje não é suficiente. Então, Senhor, faça o que não podemos fazer!"

ANGELO BAZZO

Ouvimos muitas palavras proféticas sobre o Brasil. Mas isso não é uma garantia. Precisamos corresponder para que a palavra se cumpra.

O que posso fazer na prática para que a palavra se cumpra? = posição!

Sabedoria é o sabor da prática do que recebemos de revelação

Nenhum comentário:

Postar um comentário