sábado, 15 de agosto de 2015

Conferência Vozes e Trovões - sexta de manhã, 14/08/15


Síntese das palavras de sexta de manhã, dia 14/08/15, para pastores e líderes

MARTIN SCOTT

O que significa seguir a Jesus no nosso contexto?

Confusão = ser bem sucedido (como as pessoas nos avaliam) é muito diferente de ser efetivo (como estamos influenciando a sociedade)

1 Coríntios 15.45 - Primeiro Adão: ser vivente / Último Adão: espírito vivificante, que dá vida

O evangelho do Novo Testamento desafiou o status quo da sociedade. O termo reino era usado por Roma naquele tempo. Foi apresentado o evangelho de outro reino.

"Jesus é Senhor" = mais do que uma sentença de adoração, era uma palavra que desafiava poderes e autoridades daquela época. Cada césar se auto-declarava senhor.

Um dos principais impactos do evangelho foi de ordem econômica. Que Deus nos torne eficazes para abalarmos a sociedade pelo poder do evangelho.

Nosso contexto é muito próximo do contexto do Novo Testamento. A aplicação do evangelho deve considerar isso - mas como aplicá-lo hoje?

Paulo foi apóstolo para os gentios. Ele não mudou o evangelho por causa disso. Na verdade, fez coisas diferentes por causa do seu contexto.

Cada geração precisa ter um ministério apostólico.

Como líderes, precisamos de humildade e flexibilidade para lidarmos com novos contextos.

Jesus perguntou: quem as pessoas dizem que sou? Esse é um bom começo. Mas preciso ter minhas próprias convicções sobre Jesus = revelação.

Revelação vem do céu e do futuro, é novo. Nossa expectativa quanto ao proceder da revelação recebida vem do passado = eis o conflito que temos de lidar.

Atos 2.39 - "Porque a promessa é para vós, para vossos filhos e para todos os que estão longe, a quantos o Senhor nosso Deus chamar." - Pedro profetizou isso, teve revelação (futuro). Mas diante de Cornélio, em Atos 10, foi confrontado por suas próprias expectativas (baseadas no passado).

Três homens foram enviados por Cornélio até Pedro (At 10.7). A visão do lençol se repetiu por três vezes (At 10.16). O número 3 é como uma marca de Deus na vida de Pedro (três vezes negou a Jesus, três vezes Jesus perguntou a Pedro se o amava).

Falando um pouco mais sobre mudanças econômicas = Paulo em Éfeso. Veja que até pessoas sem Jesus perceberam que Paulo carregava algo que influenciava a sociedade.

Eleger cristãos para mudar a sociedade é uma expectativa errada. Precisamos alinhar nossas expectativas ao que Deus está fazendo. Temos no Brasil uma grande oportunidade de afetarmos a sociedade. O meio de fazer isso é que pode nos atrapalhar, por causa de nossas expectativas.

Vemos Jesus como Cordeiro ou como Leão?

Oração: "Gera em nós novas expectativas! Torna-nos eficazes, com corações humildes."

HAROLD WALKER

"Aprendemos com os erros. Mas precisamos cometer 'novos' erros para aprendermos novas coisas"

Prioridades para a igreja hoje:

1- Nos dias de Esdras e Neemias, antes dos alicerces e dos muros, houve a restauração do ALTAR = ORAÇÃO ANTES DE TUDO

2- Os muros = existem hoje onde não são necessários (entre nós) e nenhum onde realmente são necessários (ao redor de nós).

Divisões, raiva, ódio impedem a saúde do Corpo.

Devemos parar de buscar no céu o que já está na terra (nos irmãos).

Nascemos da mesma família = nossa unidade é baseada em origem

Muros externos devem ser levantados = não podemos permitir que os males do mundo entrem na igreja

3- Juntas e ligamentos = "cada osso com seu osso". Deus vai levantar uma igreja com pessoas realmente aliançadas

4- Geração do filho varão = está surgindo e será diferente, conforme Malaquias 4. Não haverá desligamento da geração anterior. A geração do filho varão não cometerá os mesmos erros que nós cometemos.

Não permanecerá o tipo de ministério singular, ditatorial. Haverá um corpo sendo liderado pelo Cabeça por meio da comunhão do Espírito Santo.

MIKE SHEA

Uma palavra: OBEDIÊNCIA

Temos que aprender a obedecer como Jesus (Hebreus 5.8). Do contrário, teremos o fim de Saul, de Ananias e Safira, dos filhos de Eli.

Outra palavra: uma nação sacerdotal (Êxodo 19.5-6 e 1 Pedro 2.4-5) - nosso ofício: adoração e intercessão.

Se não formar sacerdotes, de que vale seu ministério?

Nenhum comentário:

Postar um comentário